Pesquisa Datafolha mostra que 51% dos brasileiros não sabem o nome do atual papa, Bento 16, que chega ao país no dia 9 de maio. O índice entre os que se declaram católicos não é muito diferente: 48%. Joseph Ratzinger, 79, completará seu segundo ano como pontífice no dia 19.

“Eu não saberia a que atribuir este desconhecimento”, afirma o teólogo Geraldo Hackmann, único brasileiro membro da Comissão Teológica Internacional, do Vaticano. “Hoje em dia há muita informação. Porém há muita gente desinformada em tudo, inclusive em religião. Ainda há as pessoas que acham que o nome do papa é papa”, afirma Hackmann.

Segundo o diretor do Datafolha, Mauro Paulino, conhecimento sobre o nome do papa deve aumentar com a aproximação da visita, que será encerrada no dia 13 de maio. “A tendência é que toda a população seja atingida”, afirma ele.

A pesquisa ouviu 5.700 pessoas em 236 municípios de 25 Estados. A margem de erro é de 2 pontos percentuais.

Questionados sobre o nome do papa, 48% disseram “Bento 16”, e 1% mencionou “Ratzinger”. Os demais disseram não saber ou responderam de maneira incorreta.
Os entrevistados espíritas mostraram maior conhecimento sobre o nome do papa do que os católicos (57% a 52%). “Um dos fatores que explicam esse resultado é que os espíritas têm escolaridade maior que a média”, diz Paulino.

O Sul, com 55% de respostas corretas, e o Sudeste, com 50%, são as regiões brasileiras onde mais pessoas acertaram o nome do atual papa.

Quanto à escolaridade, 73% das pessoas com ensino superior sabem o nome do líder da Igreja Católica, número que cai para 54% entre os que têm apenas o ensino médio e para 39% entre os que cursaram somente até o ensino fundamental.

Entre os entrevistados no levantamento, realizado em 19 e 20 de março com brasileiros acima de 16 anos, 69% disseram saber que o papa virá ao país. Esse número sobe para 72% entre os católicos e para 92% entre os espíritas.

O Datafolha também perguntou se o entrevistado pretende comparecer a algum evento da primeira visita deste papa ao Brasil; 18% têm essa intenção, número que sobe para 24% entre os católicos.

Se traduzida em um número absoluto em relação à população total do Brasil, a parcela de entrevistados que declarou ter intenção de ver o papa significaria um universo 34 milhões de pessoas -número muito maior que o esperado pela igreja católica durante a visita (1,5 milhão de pessoas na missa campal em São Paulo e 500 mil em Aparecida).

“Estes dados podem refletir um pouco de desconhecimento quanto à visita”, afirma Paulino, do Datafolha. “Muitas pessoas não sabem que o papa virá só a São Paulo, acham que ele vai passar por mais Estados. Por isso, afirmam que pretendem vê-lo.”

Fonte: Folha de São Paulo