Um padre da Irlanda do Norte recebeu um pedido para que tire uma licença, devido a temores sobre a segurança de crianças, disse o primaz da Igreja Católica irlandesa, cardeal Sean Brady.

Um comunicado publicado neste domingo em um site da internet da arquidiocese local informou que Brady pediu a uma congregação em Armagh, no sábado, que a licença do padre ocorra para permitir uma investigação de autoridades civis.

“A política da Arquidiocese de Armagh é que em todos os assuntos relativos à proteção da criança, a segurança e o bem-estar da criança devem ser nossas preocupações supremas”, afirmou.

Ele disse que o padre tinha o direito da “presunção de inocência” enquanto a investigação está ocorrendo, e também pediu a qualquer um que possa ter sofrido abuso por um padre que se apresente.

Escândalos de pedofilia transtornaram a Igreja Católica nos Estados Unidos e na Europa, causando uma carta de desculpas do papa no começo deste mês.

A carta foi recebida com decepção na Irlanda, onde grupos pediram que Brady renuncie devido ao suposto acobertamento de um caso de abuso sexual quando ele era padre, em 1975.

Fonte: Folha Online