O padre Francisco Moussa, da Catedral Metropolitana de Ribeirão Preto, anunciou ontem que pretende, ainda nesta semana, soltar gaviões, falcões e macacos nas árvores da praça das Bandeiras, no centro.

O objetivo é eliminar os pombos que vivem no local, já que esses animais são seus predadores naturais.

A notícia foi dada ontem, em um manifesto distribuído aos fiéis durante a missa da Páscoa. Há dez dias, o padre havia desafiado o Ibama ameaçando usar repelente para resolver o problema.

A ofensiva ainda prevê mutirão de limpeza e poda das árvores. Caso as medidas não causem o efeito desejado, o padre disse que, então, irá aplicar o repelente para afugentar as aves.

A chefe regional do Ibama, Eliana Velocci, chamou de “anarquia” a idéia da soltura de animais. Ela disse que pode haver superpopulação dos predadores e há risco de macacos entrarem nas casas ou agredirem pessoas.

Segundo Velocci, o padre e o fazendeiro que ceder os animais serão autuados e responderão por processos administrativo e criminal.

Fonte: Folha de São Paulo