Revoltado com a atuação do árbitro Lucílio Baptista na decisão da Taça da Liga Portuguesa, entre Benfica e Sporting, no sábado passado, o padre João José Marques Eleutério decidiu que não irá mais batizar meninos com o nome do juiz.

Na ocasião, o juiz assinalou pênalti inexistente para o Benfica quando o Sporting vencia por 1 a 0, já no fim do jogo. O time da Luz empatou, levou a decisão para as penalidades máximas e ficou com a taça.

“É verdade que sou sportinguista desde sempre e que falei, durante a missa [do domingo passado], do resultado vergonhoso entre o Benfica e o Sporting”, admitiu Eleutério à agência Lusa.

O padre afirmou que os fiéis de sua paróquia em Lisboa sabem do seu espírito brincalhão. No entanto, desta vez a coisa foi séria: nenhum Lucílio receberá mesmo o batismo de suas mãos.

“Mas não se preocupe. Nenhuma criança deixará de ser batizada. Se não for eu, será outro sacerdote”, afirmou em tom bem humorado.

Fonte: Folha Online