Culto em uma igreja improvisada na Índia
Culto em uma igreja improvisada na Índia

No final do mês de julho, indivíduos que se acreditavam serem nacionalistas radicais hindus interromperam uma reunião particular de oração e espancaram o pastor no norte da Índia. 

O pastor foi então denunciado à polícia local por supostamente converter indivíduos ao cristianismo.

O pastor Raju Prassad é o líder de um pequeno grupo de comunhão em Kanshiram Colony, Uttar Pradesh. Sendo um pastor na Índia, ele esperava oposição de nacionalistas hindus radicais. 

No entanto, ele ficou muito surpreso e assustado quando membros de Bajrang Dal invadiram sua reunião privada de oração.

Segundo o pastor Prassad, ele estava apenas orando pelas pessoas em sua comunhão quando os nacionalistas atacaram.

O ataque começou quando os nacionalistas identificaram e perseguiram algumas mulheres e dois homens que estavam a caminho da reunião de oração. Os nacionalistas abusaram física e verbalmente desses indivíduos.

Quando chegaram na casa, os ataques continuaram. Os nacionalistas arrastaram o pastor Prassad para fora da casa, onde o espancaram completamente.

Quando a polícia chegou ao local, prenderam o pastor Prassad e o mandaram para a delegacia. Ao chegar à delegacia de polícia em Chakeri, os nacionalistas continuaram a bater o pastor Prassad.

O pastor e seus companheiros passaram cinco horas na delegacia de polícia antes de serem autorizados a sair. Após uma investigação policial, eles descobriram que não houve conversões na reunião.

Nenhuma medida foi tomada para punir os nacionalistas por sua brutalidade.

Folha Gospel com informações de Christian News