Pesquisa realizada pelo Instituto Data Senado sobre o quadro da violência no Brasil mostrou que 87% dos entrevistados são favoráveis à redução da maioridade penal. Esse é o tema mais polêmico que está em pauta no Congresso e mais uma vez ficou de fora do pacote de segurança que foi votado nesta quarta-feira na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado.

A complexidade do assunto, no entanto, aparece quando os entrevistados são questionados sobre qual seria a idade mínima ideal para o cumprimento de penas.

Para 36%, os jovens devem adquirir maioridade penal aos 16 anos, enquanto 29% acreditam que deve ser aos 14 e 21% aos 12. Para 14% dos entrevistados a maioridade penal não deveria existir e o infrator deveria ser punido em qualquer idade.

Apesar da constatação da pesquisa, o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), fez questão de reafirmar hoje durante visita a CCJ de que apenas a redução da maioridade penal não resolve o problema da segurança no País.

A pesquisa também mostrou que 75% dos entrevistados são à favor da adoção da prisão perpétua e 23% são contra.

A maioria da população também respondeu acreditar que a impunidade é a principal causa dos crimes no País. Do total, 30% apontam a impunidade como principal causa, 26% as drogas, 16% o desemprego, 14% a falta de ensino, 8% a falta de Estado, 4% o acesso às armas e 1% outras. Não souberam responder 1%.

A pesquisa Data Senado foi realizada durante os meses de março e abril com 1068 entrevistados em 130 municípios. A margem de erro é de 3 pontos percentuais para cime ou para baixo.

Pesquisa: 91% quer medidas sociais contra violência

Pesquisa divulgada pela Federação do Comércio do Estado do Rio de Janeiro nesta quinta-feira mostra a opinião dos brasileiros sobre a segurança pública. Quando questionada qual a melhor proposta para diminuir a criminalidade, a alternativa que teve o maior índice de aprovação, 91%, foi a criação de mais programas e projetos sociais para crianças e adolescentes.

Dos entrevistados, 85% são a favor da redução da maioridade penal, quando essa pergunta é feita isoladamente. Mas rejeitam a medida quando esta opção é confrontada com outras soluções. Para 70% das pessoas, é melhor gerar empregos do que aplicar aos menores as mesmas penas dos adultos.

O levantamento foi realizado com mil entrevistados, entre os dias 21 e 28 de fevereiro de 2007, em nove regiões metropolitanas e 70 cidades. A informação é do Jornal Nacional.

Fonte: Terra