A Record deve embarcar cerca de 50 profissionais para as gravações da minissérie “Rei Davi” no Canadá, na segunda quinzena de setembro, que terá 25 capítulos e estreia em janeiro.

De acordo com a emissora, viajarão os principais elementos das áreas de produção, maquiagem e técnica, além do elenco.

Uma vez que este trabalho envolve custo bem elevado, a ordem é não cometer erros para não sair mais caro, daí a escolha dos melhores em cada função. O time será comandado pelo diretor Edson Spinello.

Além das cenas normais, o pessoal também irá fazer várias gravações de stockshot nas regiões visitadas, como Cache Creek e Kamloops, que serão inseridas no decorrer da história.

Spinello promete um capricho especial nos quesitos iluminação e figurino, imprescindíveis para captação em HD. Até em função dos equipamentos disponíveis, o desafio é fazer alguma coisa muito próxima do cinema. Depois dessas cenas lá fora, a equipe de “Rei Davi” visitará cidades do nordeste brasileiro.

[b]Luz em cima
[/b]
Ainda sobre a minissérie “Rei Davi”, é uma produção que interessa e desperta atenção tanto da Record quanto da Igreja Universal. É preciso caprichar.

Há uma grande expectativa em torno.

[b]Fonte: Coluna de Flávio Ricco – UOL[/b]