A Congregação dos Clérigos de San Viator manifestou nesta terça-feira sua “consternação” depois da revelação de que um de seus membros está detido no Chile por posse de pornografia infantil e que teria abusado de pelo menos 15 jovens em colégios espanhóis.

“Com pleno respeito ao princípio de presunção da inocência, nos sentimos consternados ante as suspeitas relacionadas à prática de um crime e de uma falta de moralidade tão grave”, afirmaram os Clérigos de San Viator em um comunicado.

As acusações, “em si mesmas, já supõem uma lesão à reputação de nossos centros e daqueles que neles trabalham, da Congregação e da própria Igreja”, afirmaram.

Os religiosos reagiram desta maneira à informação divulgada nesta terça-feira pelo jornal El País sobre um de seus membros, que é mantido em prisão preventiva por posse de pornografia infantil desde agosto de 2009 no Chile, onde lecionava desde janeiro de 2008 na Universidade São Tomás de Santiago do Chile.

Fonte: AFP