A Associação de Ajuda à China (CAA, sigla em inglês) lançou uma carta aberta escrita por um líder chinês ao presidente do Partido Comunista, Hu Jintao.

Nessa carta, o pastor Zhang Mingxuan, presidente da Aliança das Igrejas Domésticas (CHCA, sigla em inglês), conta como tornou-se líder dessa entidade e lista os incidentes de perseguição contra cristãos, tais como agressões físicas, prisões e torturas.

Apesar da contribuição da CHCA à causas sociais, especificamente na ajuda de órfãos e mendigos, a organização tem sofrido mais perseguição depois do 17º Congresso do Partido Comunista Chinês, que ocorreu este ano.

A polícia local pediu ao pastor Zhang e sua família para fechar a igreja doméstica junto com sua escola perto do orfanato.

Nessa carta ao presidente da China, o pastor Zhang dizia: “Creio que essa perseguição resulta da corrupção das autoridades ao governo central, falha em aplicar a lei de maneira rígida, distorce os fatos e põe as autoridades em colisão”.

Pastor Zhang chamou o presidente Hu Jintao para ouvir o sofrimento dos cristãos inocentes.

Desabafo

Ele continuou exigindo do Presidente “seriedade” ao considerar a miséria das pessoas comuns e exigiu das autoridades que interrompam com a perseguição aos cristãos e implementem suas promessas na Constituição na liberdade religiosa”.

“Podemos ter uma sociedade harmoniosa quando construirmos fundações de amor, amizade, justiça”, acrescentou ele.

O pastor Zhang disse que o desejo dos cristãos é “vencer na justiça para que o povo chinês conheça a liberdade e a prosperidade tanto no âmbito emocional como social”.

Ele terminou dizendo: “Nós sinceramente oramos à Deus para punir o mau e promover o bem para que as pessoas comuns possam receber as bênçãos e que o país experimente a verdadeira liberdade religiosa. Creio que isso também seja o desejo do presidente Hu. Eu, aqui presente, oro para que Deus abençoe todas as autoridades e recebam mais sabedoria”.

Igreja do pastor Gao recebe propriedade de volta

A CAA, que divulgou a carta, também informou que a igreja liderada pelo pastor Gao Wendong, da cidade de Linyo, na província de Shandong , ganhou uma batalha legal contra a polícia local.

A igreja também foi representada pelo advogado Wu Chenglian e foi ajudada pelo pastor Zhang. No dia 17 de novembro venceu sua batalha jurídica tendo sua propriedade, outrora confiscada, de volta.

Fonte: Portas Abertas