O diário cubano Granma informou que a Conferência de Bispos Católicos dos Estados Unidos (USCCB) exigiu do Congresso desse país a aprovação de lei que acaba com as restrições de viagens a Cuba e permite maiores contatos entre cidadãos cubanos e norte-americanos.

O jornalista Gabriel Molina disse que o presidente do Comitê dos Bispos que se ocupa com a política internacional, Thomas G. Wenski, de Orlando, Flórida, enviou carta ao representante democrata por Nova Iorque, Charles B. Rangel, nesse sentido. O bispo pediu apoio ao projeto apresentado pelo deputado republicano Jeff Flake, do Arizona, que tramita no Congresso e que permite viagens de norte-americanos a Cuba, praticamente proibidas pelo governo Bush.

“A USCCB pediu por muitos anos, de forma consistente, a atenuação das sanções contra Cuba”, disse o bispo Wenski na carta. Segundo o jornal da Ilha, o prelado expressou ao senador Rangel que “essas políticas contraproducentes alienaram a muitos no hemisfério que deveriam ser nossos amigos e aliados, e trouxeram muitas dificuldades desnecessárias ao povo cubano”.

Os bispos defendem que ninguém seja impedido de visitar um familiar doente ou ir ao funeral de um ente querido, simplesmente por ter viajado a Cuba uma vez nos três anos anteriores, assinalou Wenski, observando que as restrições tornaram as viagens até a Ilha bem mais difíceis e mais onerosas.

Fonte: ALC