Cardeal Joseph Zen
Cardeal Joseph Zen

Um dos clérigos católicos de posição mais elevada na Ásia, o cardeal Joseph Zen foi preso na China nesta quarta, 11, junto a outras três pessoas,​ e solto no mesmo dia após pagamento de fiança.

A libertação do arcebispo emérito em Hong Kong ocorreu depois que a Santa Sé se disse preocupada com as notícias de que ele havia sido preso.

Segundo o jornal britânico Financial Times, o cardeal ficou preso na delegacia de polícia de Chai Wan, em Hong Kong.

O ex-bispo católico de Hong Kong, de 90 anos, foi preso por seu papel como administrador do 612 Humanitarian Relief Fund (Fundo de Ajuda Humanitária 612), que ajudou manifestantes pró-democracia a pagar despesas judiciais.

O jornal Standard informou que os curadores foram presos na noite de quarta-feira, horário local, segundo fontes.

O fundo, fundado em 2019, foi dissolvido no ano passado depois que a polícia de segurança nacional ordenou que compartilhasse detalhes operacionais, disse o jornal.

Zen, que deixou o cargo de bispo católico de Hong Kong em 2009, é um defensor declarado do movimento pró-democracia.

A agência de notícias Reuters informou que Zen, a estrela pop Denise Ho, o acadêmico Hui Po Keung e os ex-parlamentares da oposição Margaret Ng e Cyd Ho foram presos por suposta “conluio com forças estrangeiras”.

Fonte: ACI Digital

Comentários