segunda-feira, 14 de outubro de 2019
Início Reflexão

Reflexão

A única coisa que importa saber!

Eu só expresso amor se minha vida for uma dádiva ao mundo no qual eu habito; seja esse mundo do tamanho que seja; grande ou pequeno; ou mesmo ínfimo.

Aos que um dia me amaram e disseram que me respeitavam…

Hoje, também sem planejamento algum, apenas venho a você que ainda lembra como é ser EVANGÉLICO segundo Jesus e o N.T. [...], a fim de pedir que você pare de aceitar que está tudo acabado, e que o falso evangelho venceu.

A sabedoria de amar o inimigo

Amor é o mandamento. Deus é amor, e Seu mandamento é amor. A Vida nasce do Amor. Pois sem amor não há vida.

É pecado adorar a um “Jesus” que não seja o Jesus...

Quem não crê que Jesus é Deus, mas o adora por qualquer razão; seja habito, seja costume, seja irreflexão; seja porque razão for... — comete idolatria contra Deus.

A diferença entre amar e gostar

O amor por quem não se gosta não carrega nenhum prazer, e, por vezes, vem cheio de enfrentamento e denuncia, como se vê nas práticas de Jesus!

Perdoem-me o desgosto!… Está insuportável!

Perdoem-me, irmãos, eu confesso a tão aguardada confissão de minha boca. Sim, eu confesso que não posso mais deixar de declarar a minha alma. Para mim é questão de vida ou morte. Perdoem-me, irmãos, mas eu preciso confessar.

A brincadeira com Deus vai acabar…

Deus os salve do que inevitavelmente lhes virá se não se arrependerem e derem fruto público de arrependimento!

Natal conforme a nata de cada alma

Assim, que cada um tenha o Natal que em si mesmo tiver sido gerado! O meu é todo dia, pois, a cada dia vivo apenas porque creio que Deus estava em Cristo reconciliando consigo mesmo o mundo.

Entre crentes que não conhecem a Deus e ateus que também...

Os ateus não conhecem a Deus, não porque se dizem a ateus, mas sim, porque não O conheceram ainda [pois dizem não crer em Deus, pelo menos não como a religião constrói “Deus”].

Um mundo para amar: e um para não amar

O que a “igreja” precisa aceitar, a fim de ser salva de sua morte e arrogância, é que ela está para o Presente da História assim como o Sinédrio, os doutores da Lei, os escribas e os fariseus estavam para Jesus, nas narrativas do Evangelho!