Isaías era um homem servindo a Deus dentro de uma instituição falida: o Templo e a religião de Israel.

Diferentemente da maioria esmagadora dos profetas, que não eram nem da tribo de Levi e nem da classe sacerdotal, Isaías era um ser criado no Templo, entre ritos e as preocupações do ofício sacerdotal.

Mas a Palavra do Senhor veio a Isaías, e ele não só a ouviu, porém dela também teve visões.

E ele vê o Senhor no Seu Santo Templo, cheio de beleza de louvor e adoração!

Somente mantendo o olhar na perspectiva do Santo, e no Templo Eterno pintado de glória, é que se pode subsistir no templo da religião, e cercado pelo “sagrado”.

O “Sagrado” o homem faz, mas o Santo é! — este é o entendimento que pode nos salvar.

Quem imerge o olhar apenas no templo morre sem beleza no olhar.

Isaías ficou no templo, mas foi levado ao Templo de Glória, do contrário, não seria salvo para ser profeta no ambiente do “Sagrado”.

Assim ele profetiza “de dentro do templo”, e brada para dentro e para fora. E contra toda possibilidade de fixação é ele quem anuncia o sonho de um novo céu e uma nova terra.

Sim! Contra os vícios sacerdotais de devoção ao passado e à imutabilidade dos ritos e modos, ele anuncia que não haveria lembrança das coisas passadas, pois Deus faria novas todas as coisas.

Seu clamor aos do templo era simples:

Por que ao invés de vocês ficarem brincando de sofrer e de buscar a Deus pelos ritos, sacrifícios e barganhas [enquanto o coração de vocês está cheio de ódio e rancor], vocês não praticam o que é bom? Sim! Libertando aqueles que estão sob todo jugo criado por vocês ou por outros, mas que esteja aberto à intervenção libertadora de vocês? E por que não apenas praticam o que é amor e libertação ao invés de fazerem rapapés a Deus? Sim! Por que ao invés de se curvarem com aparência de submissão a Deus vocês não fazem da vida de vocês uma declaração desse fato?

Nesse dia ele diz que a oração seria a própria vida, posto que a vida já fosse uma oração vivida em misericórdia, amor e justiça.

Nesse dia…

Jesus também disse que o mundo só veria a realidade do Evangelho se os discípulos se amassem uns aos outros; do contrário, nenhum discurso jamais evangelizaria.

Nesse dia…

Até o templo tem esperança!…

Quem, porém, como Isaías estará disposto a ser serrado ao meio [como ele foi] sem perder nem a doçura e nem a profecia?

Verdadeiros profetas que também sejam sacerdotes sempre serão “serrados ao meio”.

Se, como Isaías, você viu o Senhor, e Dele ouviu a Palavra e acerca Dele teve visões e revelações da Verdade em Cristo, e assim mesmo foi chamado para ficar e profetizar dentro do templo, então, saiba: só vale a pena ficar se for para manter a Palavra da Profecia [que é o testemunho de Jesus e do Evangelho] e também sabendo que se será “serrado ao meio” pela tensão de estar entre a Palavra viva e o templo morto.

Quem, todavia, ouviu a voz de Deus, que a realize em sua vida!

NEle, para quem olham os que vivem,

Caio