Placa que simboliza o ateísmo e a intolerância religiosa contra os cristãos.
Placa que simboliza o ateísmo e a intolerância religiosa contra os cristãos.

De acordo com um novo estudo do Observatório de Intolerância contra os Cristãos na Europa (OIDAC, sigla em inglês) , os crimes de ódio anticristãos na Europa aumentaram 70 por cento entre 2019 e 2020.

O OIDAC, uma organização de vigilância com sede em Viena, publicou um relatório neste mês de dezembro destacando o declínio da liberdade religiosa, liberdade de consciência e direitos dos pais que os cristãos europeus enfrentam.

Citando o relatório anual de crimes de ódio do Escritório para Instituições Democráticas e Direitos Humanos da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa, o OIDAC observou que houve 981 crimes de ódio anticristãos cometidos na Europa no ano passado, em comparação com 578 em 2019.

“Isso significou um aumento de 70% nos crimes de ódio anticristãos desde o ano passado”, disse o OIDAC no relatório. “[Nossos] números falam mais alto do que nossas palavras. Esta é uma das razões pelas quais OIDAC foi fundado há mais de dez anos, porque não havia nenhuma outra organização relatando e sensibilizando sobre este fenômeno na Europa.”

Em meio à crescente “intolerância secular” e “opressão islâmica”, o estudo considerou os crimes de ódio contra os cristãos na França, Alemanha, Espanha, Suécia e Reino Unido.

“Esses países foram selecionados porque, segundo nossas observações, são os cristãos que enfrentam mais dificuldades”, explicou o OIDAC. “As conclusões do relatório são baseadas em uma variedade de dados que coletamos. A maioria dos nossos dados é baseada em casos descritivos, um extenso questionário e entrevistas aprofundadas com especialistas e cristãos aflitos.”

Embora os crimes de ódio sejam mais frequentes na França e na Alemanha, eles são mais severos na Espanha e na França, acrescentou a organização.

O relatório também descobriu que o Reino Unido teve o maior número de casos processados ​​de “discurso de ódio”. Enquanto isso, o direito dos cristãos de objetar conscienciosamente está sendo ameaçado na Suécia, França e Espanha.

“A ausência da cláusula de consciência na Suécia já afeta os profissionais cristãos, e a intenção de alterar esta cláusula na França e na Espanha pode levar à exclusão completa dos cristãos em certas profissões”, advertiu o OIDAC.

De acordo com o The Christian Post, o relatório afirma que a oposição às visões morais cristãs conservadoras resulta em intolerância secular.

“Essa polarização também parece ser promovida pela mídia sensacionalista e analfabeta religiosa, que estigmatiza e marginaliza as vozes religiosas no debate público”, acrescentou o relatório.

Em julho passado, o OIDAC descobriu que os incidentes anticristãos aumentaram cerca de 285% nos últimos 12 anos.

Folha Gospel com informações de Christian Headlines


Comentários