Marcha pela vida e contra o aborto reuniu cerca de 150 mil católicos e evangélicos
Marcha pela vida e contra o aborto reuniu cerca de 150 mil católicos e evangélicos

Cerca de 150 mil pessoas participaram neste domingo, 2 de setembro, de um protesto contra o aborto, na Guatemala. Católicos e evangélicos foram às ruas, unidos, para lutra contra o projeto de lei da descriminalização do aborto.

O ato, denominado Grande Marcha Nacional pela Vida e pela Família, surpreendeu os organizadores. Em entrevista a um jornal local, Aída Lorenzo de Juárez, encarregada da Pastoral Arquidiocesana, expressou sua felicidade com a resposta dos cidadãos. Segundo ela, a marcha foi importante porque levou uma mensagem de unidade.

“Não parava de chegar gente na Praça da Constituição. Tínhamos só uma via de acesso à praça, mas por fim abriram duas vidas paralelas porque não cabiam mais pessoas”, disse.

Para o monsenhor Raúl Martínez, que também representou a igreja católica, a Guatemala marcou história.

“A praça nunca havia enchido dessa forma. O povo se uniu d forma pacífica, com amor e alegria. Foi realmente uma festa cívica. Nunca tivemos uma marcha dessa magnitude”, ressaltou.

Os participantes vestiram as cores azul e branco, representando as cores da bandeira do país. Além da questão do aborto, o Congresso discute outras leis referentes aos direitos da mulher e do movimento LGBT.

Fonte: Pleno News