O patriarca latino de Jerusalém, Dom Michel Sabbah, lançou apelo pela paz no Oriente Médio, nesta terça-feira, durante a tradicional Missa do Galo celebrada em Belém, a cidade natal de Jesus segundo o Novo Testamento.

“Esta terra pertence a Deus. Não deve ser para uns uma terra para viver e para outros um lugar de ocupação e uma prisão política”, disse Sabbah.

“Todos aqueles reunidos aqui por Deus deveriam ter uma vida, segurança e dignidade”, acrescentou em sua língua materna, o árabe.

A Igreja da Natividade de Belém (construída no local onde Jesus nasceu) ficou lotada, com fiéis de todas as partes do mundo.

Desde o início da segunda Intifada em 2000, o Natal não vinha podendo ser celebrado com tranqüilidade na Cisjordânia, como foi este ano. Mesmo assim, israelenses e palestinos continuam sem conseguir um acordo de paz.

Os palestinos esperam que esta situação viabilize a visita de turistas: “Comemorar o Natal em Belém era um sonho que se tornou realidade. Esperamos isto durante anos”, disse Alice Lyons, turista de férias na Terra Santa.

“A situação com relação à segurança é a melhor em muitos anos”, afirmou Jacques Keutgen, um belga que dirige na cidade o hospital da Sagrada Família e que este ano levou sua família para Belém para celebrar o Natal.

Apesar do muro de segurança construído por Israel, o número de peregrinos e turistas este ano duplicou em relação ao ano passado, chegando a 40 mil, em Belém.

Fonte: AFP