Fachada da Igreja Batista Getsemani
Fachada da Igreja Batista Getsemani

O pastor Jerusan Batista Queiroz, da Igreja Batista Getsêmani, de Belo Horizonte, suspeito de abusar de adolescentes da congregação, disse através de seus advogados, que as acusações são falsas.

Por meio de nota de esclarecimento, enviada hoje pela assessora de imprensa, Priscila Emery, para o FolhaGospel, os advogados do pastor Jerusan afirmam que ele está sendo “vítima de ataques infundados, com o objetivo de manchar a sua imagem e impedi-lo de prosseguir o seu trabalho junto à Igreja Batista Getsêmani”.

Os advogados Hudson Cambraia e Raphael Maia, representantes judiciais do Pastor Jerusan Batista Queiroz, afirmam ainda, que “a defesa já possui todos os elementos para demonstrar a sua inocência”, mas que “infelizmente, o tempo do processo não costuma ser tão célere quanto o de pessoas mal-intencionadas, que utilizam a velocidade das redes sociais para propagar falsas informações”.

A nota diz ainda “que jovens estão sendo utilizados como ferramenta em um jogo de interesses pessoais que têm por objetivo manchar a reputação de um homem que passou a vida a serviço da comunidade”.

“É de suma importância que se tenha responsabilidade ao tratar com a imagem e a reputação de pessoas públicas e que são referência nas comunidades em que atuam, pois, não se pode desconstruir, de forma precipitada, uma reputação cunhada com árduo trabalho durante anos”, conclui a nota.

Leia a íntegra da nota abaixo que também foi acrescentada na matéria original:

Os advogados Hudson Cambraia e Raphael Maia, representantes judiciais do Pastor Jerusan Batista Queiroz, informam, por meio desta nota, que todas as informações divulgadas sobre as acusações são falsas.

O Pr. Jerusan é detentor de uma história de retidão e dedicação à Igreja e à sua família e, exatamente por sua trajetória, é vítima de ataques infundados, com o objetivo de manchar a sua imagem e impedi-lo de prosseguir o seu trabalho junto à Igreja Batista Getsêmani.

Os fatos narrados não são verdadeiros e a defesa já possui todos os elementos para demonstrar a sua inocência. Infelizmente, o tempo do processo não costuma ser tão célere quanto o de pessoas mal-intencionadas, que utilizam a velocidade das redes sociais para propagar falsas informações. Mais triste é perceber que jovens estão sendo utilizados como ferramenta em um jogo de interesses pessoais que têm por objetivo manchar a reputação de um homem que passou a vida a serviço da comunidade.

A defesa acredita firmemente no trabalho da Polícia e da Justiça e está cuidando para que tudo seja devidamente esclarecido e para que se comprove a inocência do Pr. Jerusan. É de suma importância que se tenha responsabilidade ao tratar com a imagem e a reputação de pessoas públicas e que são referência nas comunidades em que atuam, pois, não se pode desconstruir, de forma precipitada, uma reputação cunhada com árduo trabalho durante anos.

Priscila Emery
Assessora de Imprensa

Nota da Igreja Batista Getsêmani

Por meio de uma nota pública em seu site, a Igreja Batista Getsêmani, informa que “recebeu as manifestações acerca das denúncias contra o Pr. Jerusan Batista Queiroz e acredita que a verdade deve ser aclarada com a serenidade necessária, a fim de evitar julgamentos precipitados”.

A nota diz que o pastor Jerusan, “com justa ponderação e ciente de que os fatos serão esclarecidos, colocou o seu cargo à disposição”.

A Igreja Batista Getsêmani diz ainda, na nota, que “acolhe a manifestação do Pr. Jerusan e aguarda o tempo certo (do Senhor e dos homens) para que a luz seja trazida e as pessoas envolvidas tenham os desígnios dos seus corações manifestados”.

Leia a nota da Igreja Batista Getsêmani abaixo:

A Igreja Batista Getsêmani informa que recebeu as manifestações acerca das denúncias contra o Pr. Jerusan Batista Queiroz e acredita que a verdade deve ser aclarada com a serenidade necessária, a fim de evitar julgamentos precipitados. O Pr. Jerusan, com justa ponderação e ciente de que os fatos serão esclarecidos, colocou o seu cargo à disposição para que tudo seja tratado com a lisura merecida.
A Igreja Batista Getsêmani adota o princípio Cristão segundo o qual não se deve julgar precipitadamente um irmão, sob pena de negar o próprio mandamento de Cristo. Conforme consta em 1 Coríntios 4:5, “Portanto, nada julgueis antes de tempo, até que o Senhor venha, o qual também trará à luz as coisas ocultas das trevas, e manifestará os desígnios dos corações; e então cada um receberá de Deus o louvor”.
Em razão do mandamento de Cristo, a Igreja Batista Getsêmani acolhe a manifestação do Pr. Jerusan e aguarda o tempo certo (do Senhor e dos homens) para que a luz seja trazida e as pessoas envolvidas tenham os desígnios dos seus corações manifestados. A partir deste aclaramento, as medidas adequadas serão tomadas, a fim de dar solução justa e reta para o fato.

IGREJA BATISTA GETSÊMANI

Fonte: Priscila Emery (Assessora de Imprensa) e Site da Igreja Batista Getsêmani