A quarta edição da Expocristo, Feira Nacional de Produtos Fonográficos e Literários Cristãos, superou a expectativa dos organizadores em número de visitantes. Em apenas cinco dias de evento, mais de 55 mil pessoas estiveram no Marumby Expocenter para conferir as atrações. Um aumento de 57% em relação ao ano passado.

O resultado também foi positivo para os expositores em volume de negócios firmados. Durante a feira a movimentação financeira alcançou os R$ 3 milhões. Mas, os organizadores estimam que os valores devam ultrapassar os R$ 20 milhões com as possibilidades de parcerias e vendas após o término do evento. A razão de tanto otimismo também impulsionou a reserva de espaços para a edição no próximo ano. “Cerca de 70% dos estandes da Expocristo 2009 já foram negociados mesmo antes do evento terminar”, conta Marisa Lobo, coordenadora da feira.

A Expocristo, que já se tornou uma tradição do setor, também atraiu a atenção especial das autoridades evangélicas. Um encontro de lideranças no local reuniu mais de mil pastores para discutir as novas diretrizes da evangelização. “Foi a maior assembléia em número de pastores da história do Paraná”, garante Marisa.

Entre os fornecedores do segmento, principalmente os de CDs e DVDs, livros e roupas, satisfação geral. Os produtos foram os mais vendidos da Expocristo, confirmando tendência já observada nas edições anteriores da feira. O resultado confirma o momento de aquecimento no setor de produtos e serviços para cristãos, que atualmente movimenta mais de R$ 1 bilhão ao ano no Brasil. Os índices são reflexos do crescimento de adeptos da igreja evangélica, que hoje somam mais de 30 milhões no País, com previsão de chegar a 50 milhões até 2020.

Movimento nos hotéis

O setor turístico de Curitiba teve um aumento da ocupação hoteleira com a chegada dos visitantes que vieram à cidade em razão da Expocristo. Cerca de 60% dos expositores vieram de fora do Paraná. Mais de 200 comodos de hotéis foram disponibilizados para recepcionar os cantores, pastores e empresários de gravadoras, livrarias, editoras e empresas de confecções.

Fonte: Paranashop