O escândalo que revelou a prática de pedofilia por dezenas de padres ao redor do mundo começou com uma investigação jornalística que terminou em uma premiada reportagem. E a história dessa reportagem agora ganhou as telonas.

O filme “Spotlight – Segredos Revelados” estreou nos cinemas brasileiros na última quinta-feira, 07 de janeiro, narrando a história que resultou na acusação de 249 padres por abusarem sexualmente de mais de 1500 vítimas somente na região de Boston, além da renúncia de um cardeal, que terminou transferido para o Vaticano.

No filme, casos de abusos sexuais em quatro cidades brasileiras também são mencionados: Franca (SP), Arapiraca (AL), Mariana (MG) e Rio de Janeiro (RJ).

“Spotlight” revela os bastidores do jornal norte-americano The Boston Globo, que descobriu o esquema de acobertamento de casos de pedofilia na Igreja Católica, incluindo acordos judiciais sem registro e com imposição de silêncio às partes.

A produção foi indicada a três prêmios no Globo de Ouro, como “Melhor Filme – Drama”, “Melhor Diretor” e “Melhor Roteiro”, além de já ter sido premiada como “Filme do Ano” pelas entidades American Film Institute e National Board of Review, além de prêmios equivalentes pelas associações de críticos de cinema de Nova York e Los Angeles.

O ator Mark Ruffalo (conhecido pelo papel de Hulk nos filmes de “Os Vingadores”) interpreta o protagonista da história, jornalista Mike Rezende, que foi criado na tradição católica. “Antes, padres eram dispensados da obrigação legal de ter de reportar abusos sexuais, mas hoje a lei estadual mudou”, disse o jornalista em entrevista à Folha de S. Paulo, revelando que a reportagem da qual participou gerou impacto social e legal na cidade.

Veja o trailer:

[b]Brasil
[/b]
Sobre os casos brasileiros mencionados no filme, a Folha apurou que o padre de Franca, José Afonso Dé, 82 anos, foi condenado a 82 anos de prisão pelo abuso de quatro adolescentes nos anos 2010, mas recorre da sentença em liberdade.

Na cidade de Arapiraca, o monsenhor Luiz Marques Barbosa, 87 anos, recebeu sentença de 21 anos de prisão. Durante o processo, um vídeo em que ele aparecia fazendo sexo oral em um adolescente vazou, o que ampliou a revolta popular. Após a condenação, Barbosa passou apenas 15 dias preso, porque a Justiça aceitou seu pedido para recorrer em liberdade da condenação.

Outros dois padres de Arapiraca, Edilson Duarte e Raimundo Gomes foram condenados a quatro anos e quatro meses de prisão cada um. O primeiro ainda recorre em liberdade, enquanto o segundo morreu em 2014 após sofrer um Acidente Vascular Cerebral (AVC).

Na cidade mineira de Mariana, o padre Bonifácio Buzzi foi condenado a 8 anos de prisão, que foram concluídos em 2015.

Por fim, no Rio de Janeiro, foram diversos casos, e um dos mais recentes é o do padre Edmílson Soares Corrêa, que foi indiciado por abusar de duas irmãs, uma de 10 anos e outra de 19.

[b]Fonte: Gospel Mais[/b]