Em entrevista coletiva, o cardeal dom Cláudio Hummes , um dos assessores mais importantes do papa Bento XVI , analisou a migração de católicos para outras igrejas e disse que, com um trabalho missionário, essa situação poderá ser revertida.

Natural de Montenegro, Hummes era arcebispo metropolitano de São Paulo até outubro de 2006, quando foi convocado pelo papa para ser o prefeito da Congregação do Clero, considerado um dos setores mais importantes do Vaticano. Hoje, coordena o trabalho de 407 mil padres espalhados pelo mundo.

Em uma das salas do bispado de Santa Cruz, o cardeal concedeu entrevista coletiva no domingo à tarde. Ao menos em três momentos, ele apelou aos bispos e padres, e aos católicos praticantes, para que realizem um trabalho missionário, conforme decisão tomada no congresso de Aparecida, no ano passado. Frisou que não se trata de nenhuma disputa com outras igrejas, mas sim de um compromisso. “Nós temos a obrigação de trazer de volta aquelas pessoas que nós batizamos e que estão afastadas da nossa igreja.”

Salientou que os bispos, padres e outros religiosos devem ser missionários e que não devem apenas evangelizar as pessoas que vão às igrejas. “Precisamos sair, de forma organizada e entusiasta, e levar o evangelho lá onde as pessoas moram.” Também disse que os católicos têm a obrigação de evangelizar seus filhos. Para ele, cada família deve ser uma igreja doméstica.

Segundo o cardeal, as estimativas indicam que hoje 68% dos brasileiros são católicos. Frisou que apenas no próximo censo do IBGE será possível apurar se esse percentual aumentou ou diminuiu. Disse que algumas fontes da igreja avaliam que a migração de católicos para outras religiões estaria diminuindo, mas não existem números oficiais. “Mas tenho certeza de que, se sairmos em busca das pessoas, podemos reverter qualquer realidade.”

Número de padres cresce pouco

Levantamento realizado pelo Vaticano, no final do ano passado, revela que está havendo um pequeno aumento no número de padres. No entanto, ele não está sendo capaz de acompanhar o crescimento populacional. O maior incremento tem sido registrado na África, Índia e Coréia do Sul. Mas são números absolutos, já que são países onde a tradição católica ainda não é grande.

Dom Cláudio revelou que existe muita preocupação em relação à Europa, onde a igreja está constatando o envelhecimento do clero. “O número de idosos é maior do que o de jovens, quando deveria ser o contrário. Essa inversão da pirâmide é preocupante.”

Fonte: Gazeta do Sul