Pastor Andrew Stoecklein deixou três filhos pequenos e sua esposa Foto: Reprodução/ Instagram
Pastor Andrew Stoecklein deixou três filhos pequenos e sua esposa Foto: Reprodução/ Instagram

Os membros da Igreja Inland Hills, na Califórnia, ficaram devastados pela notícia do suicídio do pastor Andrew Stoecklein. No Instagram, a esposa dele, Kayla, afirmou que o líder sofria de depressão e ansiedade.

“Não foi o milagre que eu esperava. Ele foi um esposo incrível. Por favor, orem por mim e pelos meus filhos. Não sei como vou enfrentar isso. Estou completamente desconsolada, perdida e vazia. Nunca imaginei que este seria o final de sua história”, escreveu a viúva nas redes sociais.

Familiares e amigos enviaram várias mensagens de apoio e consolo. O caso surpreendeu muitas pessoas, que expressaram pesar pela perda do homem visto com exemplo por muitos.

“Meu coração está despedaçado, bem como o de muitos outros ao redor do mundo. Não encontro palavras para expressar o quanto nossa igreja e comunidade perdeu. Minha família e eu tivemos a honra de conhecer o pastor Stoecklein por muito tempo. Sua morte foi trágica, mas o legado que ele deixa é poderoso”, escreveu uma fiel cujo casamento foi celebrado por Andrew.

O acontecimento despertou uma série de líderes, que voltaram a analisar a saúde mental de ministros. Paul Valo, pastor da Christ Church de Orlando comentou o assunto em seu Facebook.

“A depressão é real e os pastores não estão isentos. Tampouco são defeituosos aqueles que experimentam isso. Nesta geração, espera-se que os pastores sejam como negócios ou celebridades de famosas frases de Instagram, totalmente acessíveis, profundamente espirituais. Reduzimos o ministério a avaliações do Google. Permitam-me recomendar-lhes que orem por seu pastor e apoiem fielmente sua igreja. Provavelmente, vocês nunca se dão conta do que eles passam na vida privada”, declarou Valo.

Outro comentário foi escrito pelo pastor Scott Graham, da Igreja Real Life, do estado de Illinois. Em seu Facebook, ele disse que não conhecia Andrew, mas que ficou triste com a notícia.

“Às vezes, o pastorado é difícil e muito solitário. Não é fácil ter amigos verdadeiros com os quais você possa ser honesto sem medo de ser julgado”, avaliou.

Fonte: Pleno News