Vândalos picharam a palavra "noire", que em francês significa "preto", no portão da igreja evangélica Moission em Saint-Étienne, na França

Membros da igreja evangélica Moisson (Harvest) na cidade de Saint-Étienne (perto de Lyon, França) denunciaram que pichações com as palavras “negro” e “preto” apareceram em suas instalações.

De acordo com o site de notícias local France Bleu , esta é a terceira vez em poucas semanas que tais atos de vandalismo atingem a igreja evangélica.

O pastor Clément Guérékozoungbo disse: “É chocante. Sou negro, sou africano, amamos este país , nunca tivemos problemas. Além disso, nossa igreja não é composta apenas de africanos, somos uma mistura bonita ”.

Segundo o jornal local, os vizinhos que moravam em frente à igreja evangélica foram os que ajudaram a apagar as inscrições racistas. “Não queremos dar a eles o prazer que todo mundo vê”, disseram.

O Conselho Nacional de Evangélicos na França ( CNEF ) confirmou que a igreja evangélica Moisson é um de seus membros e denunciou a situação em sua conta no Twitter.

Mas as pinturas verdes também apareceram em outros lugares da região. A porta de um vizinho foi atingida cinco vezes com palavras como “árabe” e “árabe C-19”. A inscrição “Turk” também foi vista em algumas paredes.

Os vizinhos disseram à France Bleu que esperam que o agressor seja encontrado em breve, mas também disseram que a situação levou a boas conversas e solidariedade entre as pessoas do bairro.

Folha Gospel com informações de Evangelical Focus