Cantor Israel Salazar, ao lado da sua esposa, confirma a doença e pede orações
Cantor Israel Salazar, ao lado da sua esposa, confirma a doença e pede orações

O cantor Israel Salazar, que passou seis meses lutando contra o câncer, publicou um vídeo em seu canal do YouTube celebrando a vitória sobre a doença. Ele afirma que há um protocolo de cinco anos até receber alta, mas esclareceu que concluiu o período das quimioterapias, parte principal do procedimento.

“Estou passando aqui com muita alegria para esclarecer para você sobre este tempo que passamos. Para quem me acompanha, sabe que eu estou fazendo tratamento contra o câncer desde fevereiro. Foram seis meses de luta, de batalha, de quimioterapia, de enjoos, mas nós vencemos”, disse ele.

No início do ano, Salazar foi diagnosticado com o Linfoma de Hodgkin, um câncer que se origina em pequenas glândulas do sistema linfático, que é responsável pela imunidade do corpo. O tratamento contra a doença foi encerrado na última terça-feira (21).

“Eu fiz a minha última quimioterapia concluindo todos os seus ciclos. A remissão já foi completa, graças a Deus. Agora, o acompanhamento de protocolo será de 2 em 2 meses. Serão cinco anos para ganhar alta, mas a parte mais complicada do tratamento já acabou”, explicou.

Israel deu créditos a Deus por ter superado o câncer. “O Senhor nos sustentou, nos deu vitória. Tem muita coisa surgindo desse período. Foi um tempo de experiências profundas com Deus. Quem me acompanha pelas redes sociais sabe que eu produzi algumas coisas durante esse período, que vão ser lançadas em breve”, anunciou.

“A gente já está terminando essas canções para disponibilizar para vocês nas plataformas digitais. Em projeto muito bacana chamado ‘Eu Venci’ e eu venci porque Cristo venceu por mim. Ele levou sobre si as nossas dores”, completou.

“Eu venci porque Ele venceu primeiro por mim e eu pude chegar ao final desse tratamento, na expectativa de uma nova estação, de uma nova fase, de algo novo de Deus. Pude segurar meus filhos nos braços, pude dormir durante seis meses ao lado da esperança”, acrescentou.

Fonte: Guia-me