Pastor e deputado federal Silas Câmara, eleito presidente da bancada evangélica em 2019
Pastor e deputado federal Silas Câmara, eleito presidente da bancada evangélica em 2019

O deputado federal, Silas Câmara, líder da bancada evangélica no Congresso, saiu em defesa da ministra Damares Alves, que foi atacada pela juíza do trabalho Elinay Melo, que chamou igrejas de “desgraça”.

Em entrevista à Agência Pública, a então juíza, Elinay Melo, do Tribunal Regional do Trabalho da 8ª Região, atacou a ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, e taxou igrejas como uma “desgraça”.

A magistrada falou sobre casos de exploração sexual infantil em Marajó, no Pará, criticando o esforço e trabalho da ministra Damares Alves, para resolver o problema na região.

“Nesses lugares do Marajó em que a gente vê uma ausência total do Estado, se ela (Damares) botar uma igreja evangélica em cada lugar, vai dar uma desgraça”, declarou Elinay.

Em seu discurso na Câmara Federal, Silas Câmara, criticou a juíza, e destacou o excelente trabalho que a ministra vem realizando frente a pasta da Mulher, Família e Direitos Humanos e repudiou os comentários da magistrada na entrevista.

“Quero em nome da Frente Parlamentar Evangélica parabenizar a Ministra, Damares pelo espetacular trabalho a frente do Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos e repudiar os comentários da Magistrada durante sua entrevista, a juíza perdeu a chance de se calar, que provocou em toda sociedade de bem no Brasil a repulsa pela sua atuação como magistrada.”

Ao finalizar seu discurso, o deputado evangélico, deixou um recado para magistrada, dizendo que ela precisa fazer é sua obrigação, fazer justiça com justiça, e com seriedade.

Fonte: Amigo de Cristo