Enquanto os cristãos estavam reunidos na casa do líder religioso Raju*, cantando louvores de adoração a Deus, uma multidão de extremistas hindus os atacaram brutalmente

Dave Stravers, da Mission India (Missão da Índia, tradução livre) disse que cerca de 20 homens invadiram a reunião de oração na residência de Raju. Os radicais destruíram objetos de dentro da casa e se voltaram contra Raju. Quando sua filha, de 12 anos de idade, perguntou aos extremistas porque eles estavam atacando seu pai, ela foi agredida também.

“A perseguição é uma realidade crescente na Índia”, disse Stravers. Depois de atacar violentamente Raju e sua família, os extremistas o arrastaram, juntamente com sua esposa, a um templo hindu ali perto.

“Eles mancharam suas testas de vermelho – como uma pintura com o dedo – e empurraram suas cabeças para baixo, obrigando-os a adorar ídolos no templo,” explicou Stravers. “Essa é uma situação muito típica na Índia”, acrescentou.

No mês passado, a Comunidade Evangélica da Índia observou ataques semanais tendo como alvo os cristãos. Extremistas hindus em toda a Índia ameaçaram e agrediram crentes acusando-os, muitas vezes, de “conversões forçadas”.

O grau de violência seria semelhante à outra situação como a de Orissa?

“Essa possibilidade jamais poderá ser descartada”, admitiu Stravers. “É impossível prever quando isso pode acontecer ou onde, por isso a nossa atenção deve estar sempre concentrada”.

“Em meio a essa tensão, atos locais de agressão têm despontado todas as semanas, e em muitos casos, a cada dia. Isso está acontecendo em toda a Índia”, completou Stravers.

Um dos parceiros da Missão da Índia acredita que um parente não cristão pode ter dito aos atacantes sobre o grupo de adoração na casa de Raju, que agora vive na clandestinidade, junto com sua família. Stravers traçou um padrão semelhante por todo país, sempre que os crentes enfrentam perseguição: os cristãos permanecem escondidos por algumas semanas até que o caos seja minimizado e, em seguida, retomam seu trabalho, em silêncio.

“Depois de algumas semanas, as pessoas percebem que os cristãos não são uma ameaça e que estão realmente trazendo algo de bom para as comunidades”, explicou Stravers. “Raju deve voltar para o seu ministério e a igreja poderá adorar ao Senhor novamente.”

Peça a Deus pela proteção de Raju e sua família
“Nós devemos interceder para que eles tenham coragem e recebam conforto e apoio dos demais crentes”, afirmou Stravers. Ore também para que o Evangelho continue avançando na Índia.

A Índia urge pela Palavra de Deus.

*Nome trocado pela segurança do cristão

[b]Fonte: Mission Network News via Missão Portas Abertas[/b]