A polícia local da província chinesa de Liaoning prendeu uma líder de igreja não registrada, no momento em que ela estava compartilhando sua fé com o secretário do Partido Comunista do seu vilarejo.

A senhora Gu Changrong, de 54 anos, foi presa pela polícia no condado de Qingyuan, na cidade de Fushun, província de Liaoning, enquanto conversava com o senhor Yu Mingfu, que é o secretário do Partido Comunista do seu vilarejo.

Conforme a Associação de Ajuda à China (CAA, sigla em inglês), o senhor Yu chamou a polícia, acusando a senhora Gu Changrong de “envenenar os membros do Partido Comunista” com a mensagem cristã. Três membros do Escritório de Segurança Pública (PSB) prenderam a mulher. Os parentes da líder cristã disseram que ela foi condenada a um ano de reeducação através de trabalho forçado, por “usar seitas malignas para obstruir o exercício das leis estatais”.

A CAA diz: “Nenhum de seus parentes recebeu nenhuma notificação formal de sua condenação desde sua detenção. Ela está cumprindo a pena no Campo de Trabalho de Ma San Jia, que é internacionalmente conhecido por seu tratamento severo e tortura aos milhares de presos praticantes do Falun Gong naquele lugar. A senhora Gu, juntamente com seu esposo, o senhor Jiang Senshan, trabalha em Pequim. Eles estavam visitando sua terra natal quando ocorreu a detenção”.

Mais prisões

A CAA também soube que recentemente dois líderes da igreja não registrada da província de Anhui foram presos. O pastor Chen Jiaxi, do vilarejo de Chencun, foi preso em 4 de janeiro de 2007 por distribuir Bíblias e outros livros cristãos aos membros da igreja não registrada. Um parente dele contou à CAA que o pastor Chen será julgado em breve. Sua acusação criminal oficial é de “prática de negócios ilegais”. Ele pode ser condenado e sentenciado a até três anos de prisão.

Em 15 de outubro de 2006 o pastor Chen foi preso por supostamente realizar “reunião religiosa ilegal”.Depois de 42 dias, ele foi libertado sem nenhuma acusação, depois de ser forçado a pagar 12 mil iuan (1.500 dólares).

Além disso, o pastor Chen Lianmin, da cidade de Ma An Shan, foi preso em 23 de fevereiro por liderar uma classe de estudo bíblico com alguns estudantes do ensino médio. Ele foi libertado recentemente, mas seu computador e outras literaturas cristãs foram confiscados.

Fonte: Portas Abertas