O deputado e pastor Marco Feliciano (PSC-SP) criticou, nesta terça-feira, a Agência Câmara, órgão responsável pela divulgação das notícias que ocorrem na Casa.

Ele disse que a própria Agência Câmara usa o termo “cura gay” para se referir ao projeto em discussão na Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara, a qual ele preside.

Ele disse que deve tomar medidas para investigar a conduta de “militância” da agência de notícias da Câmara.

Segundo Feliciano, a divulgação do termo “cura gay” gera celeuma, como pessoas pedindo a ele nas ruas injeção para curar gay.

[b]Fonte: UOL[/b]