Rosemary Pereira dos Santos, 44 anos, foi presa ontem em flagrante depois de espancar a filha Vitória Eduarda Pereira de Souza, de apenas 5 anos, em sua própria casa, na Rua Henrique Scheidt, no Engenho de Dentro, Zona Norte do Rio de Janeiro.

A criança está internada, entre a vida e a morte, no Hospital Salgado Filho, no Méier, com traumatismo craniano, fraturas na face, hematomas no rosto e pescoço, marcas de esganadura no pescoço e marcas de unha na orelha e na nuca.

Por volta das 13h, duas crianças, de 8 e 11 anos, vizinhas e amigas de Vitória, ouviram os gritos da menina pedindo por socorro e avisaram seus pais. “Ela berrava: ‘Pára, mãe. Pára, mãe”, contou Rosemary Teixeira Rodrigues, 44 anos, que mora na mesma vila. Ela, então, ligou para o vizinho de porta, que é pastor da Assembléia de Deus. “A criança estava jogada no chão e a mãe, batendo com a cabeça na parede. Parecia uma possessão demoníaca. Tivemos que usar muita força física para controlá-la, porque ela estava completamente fora de si”, disse Elinelson Cortes.

Na delegacia, Rosemary admitiu ter agredido a filha e surpreendeu os policiais com suas versões.

“Ela nos revelou que asfixiou a menina e que bateu com a cabeça dela no chão. Ela relatou três versões para a agressão. Uma era de que Deus tinha dito para escolher entre ela e a filha. A outra foi que o próprio demônio ordenou que ela cometesse o assassinato e, a terceira, de que a pastora da igreja que ela freqüenta teria dito para matar a própria filha”, disse o delegado Ed Wilson da Silva Corrêa.

O crime chocou os moradores do Engenho de Dentro. Eles disseram que Rosemary sempre cuidou muito bem da filha e que fazia de tudo pela criança.

“Vitória sempre foi o xodó da mãe, sempre muito bem tratada. A mãe sempre colocava roupas limpinhas e fazia tudo o que a menina queria. Estão todos chocados com esse episódio”, contou a vizinha Rosemary, que disse ter notado um comportamento estranho da agressora nos últimos dias.

Fonte: O Dia online