Cardeal Theodore Mccarrick foi expulso da Igreja Católica
Cardeal Theodore Mccarrick foi expulso da Igreja Católica

Pela primeira vez na história da Igreja católica, o Papa Francisco expulsou um sacerdote da igreja. O até agora cardeal Theodore Mccarrick, acusado de abuso sexual sobre, pelo menos, um menor, deixa assim de pertencer à Igreja.

O Papa Francisco reconhece, deste modo, como definitiva a sentença da Congregação da Doutrina da Fé, uma instituição do Vaticano que garante o respeito ao dogma católico, disse um comunicado da Santa Sé. A decisão do Sumo Pontífice foi este sábado conhecida por comunicado do Vaticano.

De acordo com o jornal The New York Times, McCarrick é acusado de abusar de três menores e de assediar adultos e padres seminaristas. 

McCarrick, de 88 anos, é um dos sacerdotes envolvidos no escândalo de pedofilia da Igreja nos Estados Unidos e tinha já apelado para que a decisão sobre o seu caso fosse reconsiderada.

Agora que foi confirmada a expulsão, o Papa Francisco esclareceu que nenhum recurso adicional será permitido.

O ex-cardeal tinha já respondido publicamente apenas a uma das acusações, declarando que não possuía “qualquer memória” acerca do caso de abuso sexual sobre um rapaz de 16 anos, que teria acontecido há mais de 50 anos.

Desde julho, o cardeal já estava proibido de exercer seu ministério, e renunciou ao seu título honorário de cardeal.

Com sua exclusão oficial da Igreja, o ex-cardeal, atualmente preso no Estado do Kansas, nos Estados Unidos, se torna um civil chamado apenas de Theodore McCarrick.

Fonte: RTP Portugal e Folha de São Paulo