O missionário Emerson Antonio Precioso, 31 anos, desembarcou nesta quarta em Rio Preto, depois de trabalhar 16 dias como voluntário no Haiti, a serviço da organização não-governamental Jocum (Jovens com uma Missão). Ele afirmou que mesmo com toda a ajuda internacional a recuperação do Haiti só se dará dentro de 20 anos.

“A destruição que a imprensa mostra é pouco perto da realidade. Não é só a destruição física que abalou o país, mas a destruição moral. Eles se sentem muito abatidos psicologicamente. Não é possível uma recuperação moral antes de 20 anos”, afirma Emerson, que mora em Olímpia e é pastor da Igreja do Evangelho Quadrangular.

Emerson diz que qualquer pequeno tremor ainda oferece risco. “Há prédios abalados que podem ruir.”

A equipe do missionário chegou ao Haiti um mês de pois do terremoto de 12 de janeiro. O trabalho deles era de socorro humanitário, ajuda sócio-cultural, organização da distribuição de donativos e até armação de tendas para abrigo de pessoas e armazenamento de mantimentos.

O missionário disse que o Exército brasileiro é um dos grupos de apoio mais respeitados no país. “O exército está lá desde 2004. Então já existe um entrosamento muito forte. Me arrisco a dizer que eles amam o Brasil mais do que a gente. Amam a seleção brasileira. Se você anda pelas ruas com uma camiseta amarela, já ganha a amizade deles.”

Fonte: Rede Bom Dia