Uma união de pastores evangélicos de Balneário Camboriú e região, que já existe há quatro anos, com reuniões mensais, foi oficialmente formalizada em torno da aprovação do estatuto da Unipas.

Atualmente, existem cerca de 50 pastores evangélicos filiados, totalizando perto de 70 igrejas. O presidente é o pastor Vilmar Dias de Oliveira, da Igreja Quadrangular. Entidade quer atuar fortemente na assistência social, inclusive amparando famílias atingidas pelos efeitos das drogas.

Ontem, um grupo de pastores esteve reunido com o prefeito de Balneário Camboriú, Rubens Spernau, na prefeitura, quando a entidade foi apresentada à autoridade máxima do município. Tratou-se também da declaração de utilidade pública à instituição e da assinatura de uma parceria com a Prefeitura de Balneário Camboriú para assistência social. Uma das atividades seriam visitas periódicas de aconselhamento às famílias que tenham alguns de seus integrantes atingidos por drogas (incluindo aí o alcoolismo).

Estavam presentes à reunião com o prefeito Spernau os pastores Vilmar Dias, Ney Machado, Rogério Pereira, Santos Chiquetto, José Luis Correia, Ricardo Carvalho Rocha e Marco Antonio Batista da Cunha, além do diácono Luiz Alberto Padilha, da primeira dama Lígia Spernau, da sra. Iradi Chiquetto e do contabilista Mozailton Miguel dos Santos.

Diretoria

A diretoria da Unipas está assim constituída: Presidente – Vilmar Dias de Oliveira; vice- Charles Luiz Pereira; 1º secretário- Eliezer Ribeiro de Souza; 2º secretário- Natanael Nunes Paixão; 1º tesoureiro- José Luiz Correa; 2º tesoureiro- Santos Jasiel Vercesi Chiquetto; Conselho Fiscal- Valdir Souza de Moraes, Claudinei Machado, Sérgio Groos; Suplentes- Luiz Candido Gervino, Rogério Pereira e José Evelton Muniz.

Em sua mensagem à comunidade, a Unipas destaca que “a maior potência do mundo começou buscando Deus”, esclarecendo que “em seu pronunciamento de despedida à Nação, em 1789, George Washington lembrou a seus concidadãos que religião e moralidade são indispensáveis”. Conforme os pastores, George Washington dizia freqüentemente que “sem Deus e a Bíblia é difícil governar um país”.

Fonte: Tribuna Catarinense