Especial de Natal do grupo de humor Porta dos Fundos no Netflix, debocha da fé cristã
Especial de Natal do grupo de humor Porta dos Fundos no Netflix, debocha da fé cristã

A Igreja Pentecostal Brasa Viva foi ao TJ do Rio de Janeiro contra a produtora Porta dos Fundos e a Netflix. Além de solicitar que fosse tirado do ar o especial de Natal, o grupo pediu R$ 1 bilhão de danos morais. 

Ação foi movida em função da exibição do especial onde Cristo é apresentado como homossexual.

A igreja alegou que o filme viola a liberdade religiosa. Porém a juíza Nathalia Magluta, da 5ª Vara Cível do Rio, rejeitou o pedido e citou o direito à liberdade de expressão, segundo publicou o colunista Ancelmo Gois.

Em janeiro, a Netflix acionou o STF contra a decisão do desembargador Benedicto Abicair, alegando que ela desrespeitou julgamentos anteriores do tribunal ao impor “restrições inconstitucionais à liberdade de expressão, de criação e de desenvolvimento artístico”.

A sede da produtora também foi alvo de um ataque terrorista com coquetéis molotov na madrugada do dia 24 de dezembro de 2019.

Fonte: Correio 24 Horas