Reunidos no estacionamento do Mineirão, na região da Pampulha, em Belo Horizonte, cerca de 30 mil evangélicos, segundo a Polícia Militar, participaram ontem do “Sermão da Montanha”, evento da Igreja do Evangelho Quadrangular que acontece há duas décadas sempre na Sexta-Feira da Paixão.

O tema do encontro pentecostal neste ano foi a violência. Dezenas de pastores, que se revezaram nas orações e pregações, dividiram o palco com músicos e cantores gospel.

Faz dois anos que o “Sermão da Montanha” não é mais realizado na praça do Papa, ao pé da serra do Curral, na região sul da capital mineira. O motivo da transferência foi ambiental –a grande quantidade de fiéis.

O “Sermão da Montanha” ou “Sermão do Monte” é o nome dado a uma pregação de Jesus Cristo no topo de um monte, próximo ao Mar da Galiléia. O sermão é relatado a partir do quinto capítulo do Evangelho de Mateus, no Novo Testamento, e também está no Evangelho de Lucas.

Na pregação, são abordados temas como divórcio, esmolas e vingança. Nesse sermão Jesus ensinou a seus seguidores o modelo da oração que ficou conhecido como pai-nosso.

Mineirinho

Bem próximo ao evento dos pentecostais, evangélicos da Igreja Batista realizaram encontro no Mineirinho, o ginásio de esportes que fica ao lado do estádio de futebol. O encontro reuniu cerca de 15 mil pessoas de vários lugares do país, segundo os organizadores.

No dia anterior, também no ginásio esportivo, cerca de 10 mil pessoas celebraram a comunhão cristã no também tradicional evento da Semana Santa realizado pela Igreja Católica.

O arcebispo metropolitano de Belo Horizonte, dom Walmor Oliveira de Azevedo, juntamente com padres e bispos, celebrou a Missa da Unidade, que prega a renovação do sacramento da eucaristia, o fortalecimento da comunhão.

Fonte: Folha Online