O responsável de Saúde do Vaticano, o cardeal mexicano Javier Lozano Barragán, pediu ontem aos presentes no chamado congresso “Pastoral nos Cuidados das Crianças Doentes” fundos para poder adquirir remédios anti-retrovirais para os desfavorecidos e, sobretudo, para os menores.

“Peço que mandem dinheiro (…) com o qual poderemos comprar diretamente remédios anti-retrovirais para deter o avanço da aids, que afeta, infelizmente, muitas crianças”, disse Barragán perante os representantes dos 64 países que foram ao congresso.

O responsável pelo setor de Saúde do Vaticano comentou que em alguns países, especialmente da África, onde foram dados de forma sistemática anti-retrovirais, foram obtidos “resultados consideráveis”.

“Um núncio nos confirmou que em uma missão no Quênia graças à distribuição destes remédios se passou de um morto por aids ao dia a um morto ao mês”, acrescentou Barragán.

O cardeal citou, além disso, outros fatores que afetam a saúde dos menores como “a destruição do meio ambiente, a destruição da família, a violência e os abusos sexuais e as agressões”.

Fonte: EFE