“Porque vos digo que, se a vossa justiça não exceder em muito a dos escribas e fariseus, jamais entrareis no reino dos céus.”
Mateus 5:20

“Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas, porque fechais o reino dos céus diante dos homens; pois vós não entrais, nem deixais entrar os que estão entrando!”
Mateus 23:13

Novamente parte dos cristãos evangélicos sentem-se ultrajados em sua fé por acharem que os símbolos religiosos estão sendo objetos de chacotas por parte dos não evangélicos.

Parte dos evangélicos acham que é uma blasfêmia expor qualquer interpretação artística sobre símbolos religiosos sejam estes respeitosos ou desrespeitosos.

Alguns acham que já não bastava a “blasfêmia” e ataque do grupo Portas dos Fundos contra a história de Jesus Cristo em um seriado da Netflix no Natal de 2019, e daí vem a Escola de Samba Mangueira com o enredo: A Verdade Vos Fará Livre.

No caso, o enredo da Mangueira conseguiu o seu objetivo (afetar o cristianismo, principalmente o evangélico), mesmo que causando polêmica,

E hoje vem à tona todo um debate sobre blasfêmia, ou desrespeito, ou injúria, ou calúnia.

Na verdade ao que parece, muitos crentes querem e desejam que os não evangélicos se comportem como evangélicos.

Logo me vem a mente que ao invés de fazer esta pergunta: o que nós evangélicos esperamos dos não evangélicos?

Vem na verdade, o seguinte questionamento (uma contra-pergunta): O que os não evangélicos esperam de nós evangélicos?

Não estou falando de algo que exija a resposta da conveniência: 1. de que os não evangélicos ajam como evangélicos para nos agradar, ou 2. que os evangélicos ajam como os não evangélicos para agradar a sociedade não evangélica.

O que de fato poderemos extrair da crítica lançada pelo enredo da escola de samba a nós evangélicos? E humildemente nós devemos lembrar que o próprio Senhor Jesus Cristo criticou duramente os religiosos hipócritas de sua época.

Jesus não criticou o fato de alguém ser religioso, mas sim o fato do religioso ser um hipócrita, ele criticou algo para além disso. Jesus criticou que o novo convertido fosse um clone do velho “convertido” (fariseu) de sempre (de forma infinitamente pior). Ou seja, ser uma cópia piorada do que há de pior no fariseu.

Não é a toa que Jesus nos falou em Mateus 23.15: “Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas, porque rodeais o mar e a terra para fazer um prosélito; e, uma vez feito, o tornais filho do
inferno duas vezes mais do que vós!”
.

A crítica clara dos não religiosos aos religiosos hipócritas do Brasil é a seguinte: fora do carnaval, fora da Sapucaí e fora do sambódromo existe a Ala dos Escribas e Fariseus.

Em qual ala uma parcela dos evangélicos está? Em qual ala estamos? Será que estamos na Ala dos Escribas e Fariseus ou na Ala da Vida?

Será que o nosso cristianismo é meramente institucional?

Somos cristãos apenas no culto, no altar, no monte?

Somos cristãos inclusive nas redes sociais? Na internet?

Somos cristãos no trabalho? No trânsito? Na família? Na vizinhança?

Somos cristãos para além dos cacoetes e linguajar religiosos?

O que mais tenho visto nas redes sociais por parte de muitos cristãos é: ódio, acusação, falta de misericórdia, agressão, bravata, propagação de fakenews (mentiras e calúnias), etc. Sem contar algumas “mensagens cristãs” de “carinho e amor”
que eu e tantos outros recebem na internet por nadar contra a maré!

Não nos iludamos, a sociedade tem visto e criticado esse comportamento incoerente por parte de muitos cristãos.

O farisaísmo anda em moda e crescendo no Brasil. Dias difíceis!

O primeiro semestre do ano de nosso Senhor de 2020 inicia com muitos cristãos querendo e clamando por uma intervenção militar do exército (Forças Armadas). Para impor a todos comportamentos “santos” pelo uso da força (Mudança de fora para dentro).

Eu ainda prefiro a intervenção do Senhor dos Exércitos. O qual prefere conquistar corações que odeiam e transformá-los em corações que amam a Deus e ao próximo (Mudança de dentro para fora)!

Tenho conhecido muitos que estão lutando contra o farisaísmo, mas ENQUANTO ISSO NA ALA DA INJUSTIÇA: Os Escribas e Fariseus ainda estão sambando e rodeando a terra brasilis no carnaval do ano todo!

Por enquanto!

Atenciosamente protestando de Cabeça para Baixo 🙃 !

Estêvão <><