Acusando a administração cristã de um centro de saúde de forçar conversões, o governo do Estado de Chhattisgarh assumiu o controle do órgão e dispensou seus 17 funcionários.

Chhattisgarh, controlado pelo partido extremista BJP (Bharatiya Janata), ordenou a tomada do Serviço Integrado de Desenvolvimento da Criança (ICDS, sigla em inglês), em Lundra, no dia 10 de outubro. O programa do governo tinha feito um convênio, em 1995, com a Associação de Saúde Raigarh-Ambikapur, um serviço de saúde voluntário católico de Ambikapur, leste do Estado.

“O BJP está determinado a desvincular a RAHA do ICDS de Lundra, e as alegações de conversão forçada são meios eficazes para isso”, disse a freira Emilina Xess, funcionária do projeto de desenvolvimento da criança. “Iremos apelar à Suprema Corte de Bilaspur para obtermos uma ordem de permanência”.

A freira disse ao Compass que as ações do governo resultaram da inveja da consideração e popularidade dos cristãos do ICSD em Lundra. O governo tem agido no sentido de extinguir a prestação de serviço de Emilina e da irmã Lucy Barat, agente do projeto de desenvolvimento à criança, alegando que foram nomeadas indevidamente.

Emilina disse ao Compass que suas nomeações estavam de acordo com as regras do Estado.

Modelo

Theodore Lakra, vigário da ciocese de Amibakpur, disse ao Compass que a dispensa dos funcionários foi uma violação brutal aos direitos das minorias e um preconceito contra os cristãos.

“Isso foi feito contra a comunidade cristã”, afirmou ele. “Essas acusações de conversão forçada não possuem base, já que uma comissão de inquérito independente não encontrou casos de conversão no ICDS”.

Depois das alegações de conversão forçada em setembro passado, a assembléia do estado levantou acusações no dia 20 de dezembro. Um comitê independente lançou uma investigação, concluindo em um relatório de 13 de maio que as alegações não possuíam fundamento e foram feitas devido a um sentimento doentio. Resultados desse relatório foram publicados em vários jornais nos últimos dias.

O ICDS tem sido um modelo para outros centros que atendem o pobre no distrito de Surguja. Em 1999 e 2000, recebeu do Estado o prêmio Brisa Munda pela melhor atuação na área.

O RAHA atua em 90 dos principais centros de saúde no distritos de Jaspur, Raigarh, Surguja e Korea com enfermagem treinada no Hospital da Santa Cruz em Kunkuri e Ambikapur e no Hospital J.M.J, em Raigarh.

Fonte: Portas Abertas