Flordelis chorando (Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil)
Flordelis chorando (Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil)

Durante depoimento realizado nesta sexta-feira (18) , a deputada Flordelis afirmou que sabia da existência de um plano dentro de sua casa para matar o pastor Anderson do Carmo . As informações foram dadas pelo jornal Extra .

Essa foi a primeira vez que a parlamentar admitiu ter conhecimento de um plano para matar o marido. Flordelis explicou que seu filho adotivo Lucas dos Santos havia lhe mostrado uma mensagem de texto que pedia a ele que matasse Anderson.

O texto partiu do celular de Flordelis, que alega que a mensagem tenha sido enviada pela filha afetiva Marzy . A deputada afirmou que todos na casa tinham acesso ao seu celular.

Lucas dos Santos e Marzy estão presos acusados de participar do assassinato do pastor.

Flordelis disse que conversou com Anderson e explicou o ocorrido, pedindo que ele procurasse uma delegacia de polícia.

“A primeira pessoa que mostrou essa mensagem ao meu marido fui eu. Ele sentou comigo e falou que resolveria, pois não queria exposição com o nome dele”, relatou a parlamentar.

Ela negou estar envolvida nos planos ou no assassinato do pastor. “Matar meu marido seria destruir minha própria vida”, disse.

“Depois de Deus e de minha mãe, ele era a pessoa mais importante da minha vida. Matá-lo foi quebrar minhas pernas, meus braços. Quem fez isso, quero que seja encontrado. Faço um apelo ao Ministério Público. Que encontre os culpados . Não mataram só meu marido. Parte de mim também morre”, falou.

Flordelis ainda disse que, depois do episódio, Anderson e Marzy conversaram. A filha admitiu que havia ficado com raiva. Em depoimento, Marzy admitiu ter enviado a mensagem, mas afirmou que Flordelis tinha conhecimento do plano.

Fonte: Último Segundo