Ex-bispo da Igreja Universal e senador desde 2003, o candidato a prefeito pelo PRB, Marcelo Crivella, declarou à Justiça Eleitoral ter em seu nome dois carros – um Polo 1.6, modelo 2007, no valor de R$ 45 mil, e um Nissan Sentra 2.0, modelo 2007, no valor de R$ 55.900 – além de uma conta bancária de R$ 180.900.

Como em campanhas anteriores, ele não declara um imóvel sequer, dizendo que mora em apartamento alugado na Barra. A declaração dele foi posta nesta quarta no site do Tribunal Superior Eleitoral – a dos demais já estava na rede desde terça-feira.

Num período de dois anos, de acordo com o que declara à Justiça Eleitoral, Crivella teria tido um crescimento patrimonial de 130,53%. Em 2006, quando disputou o governo do estado, ele havia declarado aplicações financeiras de R$ 72.080, além de R$ 6.000 em participações na empresa Nova Canaã Produções Artísticas, totalizando R$ 78.080.

– Fundei a gravadora para que o dinheiro fosse doado às crianças, mas ela só durou até eu ser eleito senador. Depois que entrei para a política, decidi fechar, mas como as empresas no Brasil demoram a fechar, a empresa só deixou de constar como minha na última declaração – disse Crivella.

Em 2002, Crivella declarou ter R$ 135,5 mil; em 2003, R$ 21,8 mil. Em 2004, declarou seu maior patrimônio, R$ 424,9 mil; e R$ 83,6 mil em 2005.

O candidato do PMDB, Eduardo Paes (PSDB), declarou um crescimento patrimonial de 24,93%. A comparação entre 2006 e 2008 mostra que ele se desfez de dois carros avaliados em R$ 82 mil, mas, em contrapartida, atualizou em 100% o valor de duas salas comerciais em construção em Jacarepaguá, de R$ 52.110, em 2006, para R$ 107.087 em 2008. A avaliação de outro imóvel do deputado, na Avenida das Américas, passou de R$ 61.091 para R$ 149.880, uma valorização de 145%. As duas salas comerciais, no Centro, ficaram pelo mesmo valor.

– A diferença nos valores é porque, na época, eu só havia pagado a metade dos imóveis, que estou quitando agora. Desde que eu me conheço por gente, quando entrei para a vida pública, aos 19 anos, sempre apresentei declaração de renda e não somente de bens – disse.

Fonte: O Globo Online