Professores indianos borrifaram urina de vacas em estudantes de castas inferiores para afastar o mal e purificá-los, segundo relatos no sábado, em um país onde milhões de pessoas permanecem oprimidas por um antigo sistema de castas hindu.

O diretor de casta superior Sharad Kaithade deu ordens para a realização do ritual após assumir o cargo do predecessor de casta mais inferior em uma escola de uma vila remota no estado de Maharashtra no início do mês, reportou o Times da Índia.

Ele disse a um colega professor de casta superior para borrifar a urina de vaca em uma cerimônia de purificação enquanto os estudantes faziam provas, molhando as faces e os papéis dos alunos, segundo o jornal.

“Ela disse: ‘você vai estudar melhor após ser purificada”‘, declarou a aluna Rajat Washnik ao canal CNN-IBN. Os estudantes disseram que se sentiram humilhados.

O hinduísmo reverencia a vaca, e seus dejetos são usados no campo como desinfetante e combustível. Em 2001, hindus do país promoveram a urina de vaca como cura para problemas desde doenças no fígado a obesidade e até mesmo câncer.

O jornal disse que os dois professores foram presos após os pais revoltados reclamarem à polícia. Eles foram soltos depois do pagamento de fiança.

A constituição secular da Índia proíbe a discriminação por castas, mas os Dalits –na base do sistema de castas– ainda são comumente agredidos e mortos por usarem cisternas ou rezarem em templos reservados às castas superiores.

Os Dalits, anteriormente conhecidos como “intocáveis” são cerca de 160 milhões da população de mais de 1 bilhão da Índia.

Em fevereiro, um grupo de direitos humanos de Nova York disse que a Índia falha em proteger os cidadãos de castas inferiores, condenados a uma vida de abusos devido à posição social.

Fonte: Reuters