[i]Minha vida, minha história
Só fez sentido quando te conheci
Seus olhos, sua face, me levam além do que pensei
Se às vezes me escondo, em você me acho
Nem dá pra disfarçar[/i]

SEM VOCÊ – ROSA DE SARON

Minha esposa uma vez me disse: OUVIR É ESCUTAR COM OS OUVIDOS E DAR ATENCAO COM O CORACAO.
Eu acrescento: VER É ENXERGAR COM OS OLHOS E VER ALÉM DAS APARÊNCIAS.

Infelizmente as desilusões e enganos fazem com que muitas pessoas caminhem pela vida sem entender a realidade, mas sim de maneira negativa.

Isto também aconteceu com os discípulos de Jesus, quando Ele os avisou que seria crucificado. Isto porque Jesus queria avisá-los antes, que não só morreria mas que ao terceiro dia ressuscitaria.
Mas o relato do evangelho nos mostra que os discípulos não entenderam, isto é, tiveram uma idéia negativa do que Jesus havia falado. Jesus falou-lhes de ressurreição mas eles ficaram com a idéia negativa da morte. E perguntaram entre si. Jesus não só falou que iria morrer, mas que também iria ressuscitar. Isto é, que o poder de Deus iria se manifestar como nunca antes.

O objetivo de Deus não era a morte, mas a ressurreição. A morte era necessária porque sem ela não haveria ressurreição. Mas eles não ouviram a ressurreição. Por que eles ouviram apenas a morte? Este não é um problema daqueles discípulos somente. Também é um problema nosso.

Mude seus olhos

Muitas vezes nós nos concentramos no negativo. E não somos capazes de ver o que Deus fará com nosso problema. Mas por que enfocamos no negativo? Quando vivemos sem a intervenção ativamente de Deus em nossas vidas todos os dias, vivemos contando unicamente com nossos recursos, com a ajuda de outros tão limitados como nós. Mas quando somos capazes de nos abrir à ação poderosa e amorosa de Deus no meio de nossos problemas, então, nossas limitadas possibilidades se tornam os ilimitados recursos de Deus, e a esperança inunda nossa vida.

Quando lemos Salmos 112: “Não temerá maus rumores; o seu coração está firme, confiando no SENHOR”, pensamos e somos levados a querer que isto seja uma realidade em nós. Mas lamentavelmente, muitos vivem com temor do futuro. Mas se caminhamos pela vida com Deus, porque temermos as más notícias? Por que termos medo do futuro? Jesus mesmo ensinou-nos a realidade e disse-nos: “No mundo tereis aflição”. Então, como não temer?

Quando entregamos o controle de nossas vidas ao Senhor Jesus podemos viver sem temor das más notícias, porque agora temos Deus a nosso favor, e então nosso coração está firme, confiando no Senhor. Por isso, temos que mudar nossos olhos! Olhar a vida sabendo que após a morte, sempre haverá uma ressurreição, pois o mesmo Espírito que levantou o Senhor Jesus daquela tumba, também habita em nós.

Mude seus pés

A Palavra nos diz: “Guarda os teus pés quando entrares na casa do Senhor” Porque guardar os pés? Porque nossos pés vão onde nosso entendimento, nossa visão nos leva, mesmo que estejamos errados.

Onde você parou na vida? Os cristãos são o povo da tumba vazia: o fundamento de nossa fé e de nossa vida. Paulo nos disse que sem ressurreição nossa fé seria vã. Fé trata-se de ter confiado o controle de nossas vidas ao Ressuscitado e viver apoiados Nele. Se Deus nos deu seu Filho, não nos dará também com Ele todas as coisas? Não temos que ignorar nossos problemas, nem negá-los.

Cremos que Deus tem muito mais para nos dar e por isso, não podemos ficar apenas parados diante da tumba vazia, mas sairmos andando e batalhando.

Mude sua cabeça

É preciso “mudar a cabeça”. Diz o texto que os discípulos não entenderam. O que não entenderam? Que a morte e a ressurreição são inseparáveis. Que não há ressurreição sem morte. Não há vitória sem luta, mas em Cristo, a morte segue a ressurreição, e o que segue as nossas lutas é a vitória.

Eles não entendiam. Muita gente hoje também não entende. Perguntam-se: “Por que tenho que passar por isto? Por que Deus não me livra de uma vez por todas disto?” Deus deixa-nos os problemas, para que obtenhamos vitórias. Quando nossos olhos focalizarem na ressurreição, e nossos pés andarem após a tumba vazia, não negaremos nossos problemas, mas entenderemos que cada problema é uma oportunidade para que o poder e o amor de Deus se manifeste em nossa vida. Por isso nossa cabeça deve mudar.

E hoje é o dia para usarmos nossa fé. Para a morte não se precisa de fé. A cruz é um fato histórico que até os historiadores ateus reconhecem que Jesus de Nazaré morreu em uma cruz. Mas a ressurreição precisa de fé. Do mesmo modo, para enfrentar um problema precisamos de fé. É só olhar nossa realidade. Possuímos um Deus que ressuscitou a Cristo dentre os mortos, e que tem todo poder para nos dar a vitória.

Por isso temos que converter nossa maneira de pensar. E começar a crer que há um Deus interessado em nós, que devemos entregar o controle de nossa vida a Ele. Sim, o controle de nossa vida. Não estamos falando de sorte, nem de positivismo, mas de sempre confiarmos em Deus, pois a fila de Deus sempre anda e nosso dia de bênção chegará, quando menos esperamos.

Deus não está preocupado em fazer com pressa, mas em nos preparar para bênçãos maiores. Ou ele é o Senhor, que manda e governa nossa vida, ou não é ninguém significativo. De modo que se desejamos que Ele deixe de estar distante, e intervenha poderosamente em nossa vida, temos que lhe deixar o controle de nossas vidas. Quando deixamos Ele ser Senhor de nossa vida, então começaremos a viver com esperança, ainda que enfrentando problemas. Nossos olhos não focalizarão mais no problema, mas na esperança verdadeira e na segurança absoluta de nossa vitória. E isto não é uma ilusão, mas confiança diante do futuro, que se baseia em um Deus todo poderoso, para quem não há nada impossível. E que já demonstrou esse poder ilimitado, vencendo o inferno e triunfando sobre a morte.

“Aquele que não poupou a seu próprio Filho, mas o entregou por todos nós, como não nos dará, juntamente com ele, gratuitamente todas as coisas?” Romanos 8.32

SHEVA BRACHOT
MANOEL VALENTIM