Se alguém ensina alguma algo que não se conforme com as sãs palavras de nosso Senhor Jesus Cristo e com a doutrina que é segundo a piedade, esse é soberbo, e nada sabe; mas delira e enfatua-se acerca de questões e contendas de palavras, das quais nascem invejas, porfias, blasfêmias, suspeitas perversas, contendas de homens corruptos de entendimento e privados da verdade, os quais julgam que a Palavra sirva como causa de ganho. Aparta-te dos tais.

O mandamento existencial acima transcrito é uma palavra de Paulo a Timóteo, seu filho na fé.

No 1º século, aí por volta do ano 60, surgiram muitos fanáticos religiosos. Havia os que iam de cidade em cidade procurando hereges cristãos, como Paulo era considerado (aliás, o maior de todos!), a fim de os acusarem e criarem tumultos e intranqüilidade para suas vidas. Havia também aquela horda de pregadores curandeiros e mágicos, esotéricos e sincretizados; tanto os que misturavam Jesus com o culto a Mitra como aqueles que tentavam fazer Jesus ser fruto de alquimias ao estilo da atual Nova Era, na tentativa de misturá-lO a tudo o que fosse palatável aos “sentidos mais abertos”. E isso sem falar no que grassou como onda de curandeiros “cristãos” oferecendo o “evangelho” e curas por dinheiro.

Já no 1º século Jesus havia se tornado um bom negócio para muita gente!

Assim, o que Paulo diz a Timóteo é que eles estavam cercados por gente que ensinava o que não tinha entendido, e que usava a Palavra de Jesus como invólucro para as suas próprias construções de idéias cobiçosas, e, por tal razão, tornaram-se pessoas que não viam relação entre o Evangelho e piedade. Portanto, assim converteram-se em seres arrogantes e soberbos, visto que seu saber era apenas para consumo e performance, posto que nada sabiam, pois quem sabe, sabe conforme a verdade e o amor, e, assim, sabe que não sabe. Por isso é que as mentes das pessoas que sabem sem o coração ficam cativas dos processos de fantasia, e as emoções tornam-se, por esta razão, enfatuadas e delirantes, visto que se entregam às coisas que dizem respeito a lutas de superioridade, sempre batalhando por uma suposta verdade encontrada em termos e palavras ou num pacote humano de sabedorias tolas. E tal estado mental divorciado da verdade segundo a piedade e o amor é o berço de toda inveja, disputa de poder e contendas sobre a “verdade” que são verdadeiras blasfêmias. Isso leva tais pessoas a desenvolverem malícia, ódio e corrupção mental, pois quem tem compromisso com a supremacia de uma disputa ou persuasão, esse não tem mais nenhum compromisso com a verdade, razão pela qual seus pensamentos acostumados a tratar o Evangelho como um “produto” não podem mais imaginar nada sobre a “fé” que não lhes confira lucro: seja de dinheiro, seja de autoridade humana, seja de capacidade de influenciar, seja o poder da fama, seja o da mágica ou tão-somente aquele que decorre da ingerência manipuladora.

Assim campeavam as campanhas de difamação contra tudo e todos, conforme o interesse, havendo base ou não. Além disso, as cartas de Paulo, por exemplo, por serem consideradas verdadeiras, porém polêmicas de acordo com Pedro, eram escrutinadas por todo tipo de gente: uns procurando verdade, outros buscando “base para suas loucuras” e outros, ainda, na tentativa de encontrarem “heresias documentadas” a fim de terem onde fundamentar seu ódio e campanha contra o apóstolo e seus discípulos.

Ora, de lá para cá as coisas tomaram dimensões e proporções inimagináveis até para a imaginação de Paulo.

Por exemplo, se ele entrasse na Internet e observasse o modo como os cristãos tratam uns aos outros, e visse a multidão (Legião mesmo) de espíritos imundos que trafegam pela rede, cheios de tudo aquilo que ele, Paulo, dissera que aconteceria com os que procedessem conforme acima descrito por ele, ainda assim seu susto seria imenso, visto que as coisas estão ficando inimaginavelmente carregadas do anti-evangelho, ou pior: do espírito de ódio que é do diabo. E não é ódio de não-cristãos por cristãos, mas de “cristãos” por cristãos.

Paulo diz da pessoa que desenvolve essa doença espiritual da fé como vantagem pessoal, e da piedade como vantagem de qualquer que seja o tipo, que “…esse é soberbo, e nada sabe; mas delira e enfatua-se acerca de questões e contendas de palavras, das quais nascem invejas, porfias, blasfêmias, suspeitas perversas, contendas de homens corruptos de entendimento, e privados da verdade, cuidando que a piedade seja causa de ganho”.

O que vejo dia a dia é uma Legião de espíritos imundos e cheios de ódio e blasfêmia encherem a Internet com seus discursos sem benefício algum à alma humana e sem glória alguma para o nome de Jesus, usando do pretexto de suas emoções e fixações emocionais, psicológicas e espirituais a fim de irem ficando cada vez mais sem amor e sem pudor para com o Evangelho e para com o próximo.

Tome cuidado com os “grupos” de e-mails e com os chats. Tem muita gente com o espírito ruim descrito acima por Paulo. Hoje esse espírito encontrou o meio ideal para se expressar sem pudor, pois na virtualidade os mais covardes se tornam os mais ousados.

O resultado, porém, é trágico para a alma dos que aprendem com tais espíritos!

Dia a dia sinto os espíritos que viajam aqui neste “ambiente”. E vejo que eles ficam cada dia piores. Sobretudo entre os “cristãos” vejo um crescente espírito de ódio, vingança e perseguição, ou de alegria na desgraça alheia. Hoje os cristãos têm em cristãos seus piores inimigos.

Leio muita coisa, artigos, opiniões, pensamentos, estudos, etc., e me pergunto: “Meu Deus, isso ajuda a quem? Que lucro querem eles? Quem lucra? Quem se edifica? Quem ama Deus um pouco mais depois disso? De que espírito eles são, se amam imaginar fogo dos céus caindo sobre os outros?”

E as ousadias? E as bravatas? E as perseguições caninas? E as fixações quase sexuais no ódio de alguns? E a devoção de alguns a existirem em razão de odiarem você? E as crescentes desonestidades para consigo mesmo que a vida virtual gera como alternativa? E os profetas de bites e de e-mails? E as lesmas que se disfarçam de sucuris?

É muita mentira! É muito diabo! É muita corrupção para o ser! É Legião em estado de crescimento exponencial…

Quem for sábio que cuide de sua alma, de sua mente e de seu espírito, e que não se corrompa no espírito da corrupção espiritual que cresce mais rápido que o Efeito Estufa.

Cuide de sua mente. Fuja das mentes corrompidas pela mentira e pelo espírito do ódio e da ambição. Ame o que seja simples como simples é a verdade em Jesus.

E como ajuda prática, faço a você uma proposta: tire pelo menos 1/3 do tempo que você dedica falando obsessivamente com outros na Internet e passe a ler a Palavra, a ler o Novo Testamento e os Salmos. E a orar. Sim! Dedique esse tempo para discernir a Voz de Deus no Evangelho, e, assim, ao entrar na net, entre você, e não um personagem, uma ficção, uma fantasia, um fanfarrão, um neurótico santarrão, um homem-bomba, um homicida virtual, ou apenas uma alma erótico-narcotizada nos ambientes angustiados da religião.

A Internet tem sido uma dádiva da Graça para mim, e creio que no Senhor a tenho usado do melhor modo possível, conforme a evolução de minha consciência em Deus e também em relação aos tempos que juntos temos experimentado na Terra.

Mas eu não seria honesto se não chamasse a sua atenção para a explosão de doenças já previamente diagnosticadas na Palavra, e que se espalham como uma praga espiritual de irreverência, desamor, rancor, torpor, cinismo, malvadeza, vingança, e muita mágoa e ódio.

Pense nisso! E fuja disso!

Nele,

Caio