Abner Ferreira, bispo da Igreja Assembleia de Deus.
Abner Ferreira, bispo da Igreja Assembleia de Deus.

O Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) criou a comissão especial de Juristas Evangélicos e cristãos (Cejec), por meio das Portarias 718 e 719/2021.

O ato ocorreu na terça-feira (30/11), simbolicamente no Dia Nacional do Evangélico, instituído pela Lei Federal 12.328/2010.

A criação da nova comissão “reflete o espírito inclusivo da Ordem e constrói pontes para discutir pautas importantes para a sociedade, caras a advocacia e previstas na constituição, como a inviolabilidade à liberdade de consciência e de crença e o livre exercício dos cultos, com total proteção do Estado”, destacou Felipe Santa Cruz, presidente da OAB Nacional.

O advogado Abner de Cássio Ferreira (foto acima), bispo evangélico e presidente nacional das Assembleias de Deus (ministério Madureira), conduzirá o novo órgão da OAB Nacional.

Recentemente bispo Abner assinou uma Declaração Conjunta Ecumênica pela liberdade religiosa no Brasil, ao lado de outras lideranças evangélicas e católicas do estado do Rio de janeiro. Trata-se da missão “Somos Um”, cujo objetivo é incentivar atividades conjuntas “em prol do bem comum e da paz social”.

“O ato é inédito no âmbito do Sistema OAB e muito representativo sobretudo para os evangélicos e cristãos, maioria da sociedade brasileira. Aceitei com muita alegria o convite do presidente Felipe Santa Cruz, na certeza de que essa é uma missão que levarei com muita seriedade, pois além de bispo sou advogado e atuarei ao lado de grandes colegas para superar os desafios”, disse o bispo.

De acordo com o advogado Sóstenes Marchezine, nomeado secretário-geral da comissão, “o colegiado será composto por representantes de cada uma das seccionais da OAB, nos Estados, e exercerá papel fundamental de diálogo com todas as instituições e Poderes da República, nas instâncias federal, estadual e municipal”.

Fonte: Consultor Jurídico e Comunhão


Comentários