O pastor da Assembléia de Deus, José Costa Neto, 48, foi preso neste sábado (28) após promover, junto com outras seis pessoas, uma blitz na BR-070 próximo a Goianira, em Goiás. Ele é acusado de estelionato.

De acordo com o Delegado responsável pelo caso, Cledson José Dias Nunes, José fundou a Federação Brasileira das Academias de Investigação e Segurança Pública (Febiseg), que segundo seu fundador teria força de polícia. De cada um dos membros, ou “agentes” era cobrado R$ 500 por um curso de formação e outros R$ 60 pela carteira funcional. A Federação já teria 150 cadastrados no município. Nas carteiras haviam erros de português e o Brasão da República

Além de estelionato, o pastor também foi indiciado por falsificação de documento, de símbolo nacional e sinal público. Se condenado pode pegar até 6 anos de reclusão. Já os “agentes” serão indiciados por usurpação de função pública.

Fonte: Jornal Diário da Manhã