No Irã, pastor Victor e Shamiram foram condenados a 10 e cinco anos de prisão, respectivamente (foto: Article 18)

Os cristãos iraniano-assírios Victor Bet-Tamraz e Shamiram Issavi fugiram do Irã no sábado, horas antes de Shamiram começar sua sentença de prisão de cinco anos.

A filha do casal, Dabrina, disse ao Artigo 18 que, embora ela não queira revelar onde eles estão, seus pais estão bem e determinados a continuar sua batalha legal contra a sentença de prisão de 15 anos.

“Continuamos a orar e esperar que suas sentenças sejam retiradas”, disse ela. “Oramos por justiça tanto para meus pais quanto para todos os crentes que sofrem nas prisões.”

Shamiram recebeu uma intimação oficial na última terça-feira, 11 de agosto, para se apresentar no Tribunal Shahid Moghadas de Teerã, dentro da Prisão de Evin, dentro de cinco dias para iniciar sua sentença.

Três semanas antes, em 19 de julho, Victor havia recebido um telefonema de seu advogado, dizendo-lhe que seu recurso contra sua sentença de prisão de 10 anos havia fracassado.

Portanto, diante da prisão, o casal, ambos na casa dos sessenta anos, decidiu com pesar deixar sua terra natal e continuar sua batalha judicial no exterior.

Dabrina acrescentou que eles estão determinados a retornar ao Irã se puderem anular as injustas sentenças de prisão contra eles.

Foi durante uma festa de Natal, em 2014, que começou a provação do casal.

Da esquerda para a direita: Victor Bet-Tamraz, Shamiram Issavi, Kavian Fallah-Mohammadi, Amin Afshar-Naderi e Hadi Asgari.

Victor foi preso , ao lado de dois convertidos cristãos, Amin Afshar-Naderi e Kavian Fallah-Mohammadi, e mantido em confinamento solitário por 65 dias.

Os convertidos foram sentenciados ao lado de seu pastor e um terceiro convertido, Hadi Asgari, em julho de 2017.

Os outros três cristãos também foram notificados por seus advogados de que seus recursos foram rejeitados.

Folha Gospel com informações de Article18